A Utopia da Maternidade

Do Livro

Seria utopia pensarmos que todas as mulheres darão à luz num parto normal, natural, sem dores e sem complicações. Em algumas situações de maternidade isso é de facto inevitável.

O que pretendo é que você entenda, como irá aperceber-se ao longo deste livro e das vídeo-aulas, que uma boa parte das situações de complicações, nomeadamente no parto e no pós-parto são provocadas por si, pela sua mente, devido a falta de informação e por crenças que a levam a ter uma experiência de maternidade muitas vezes traumáticas para si e para o seu futuro bebé.

Juntos, iremos desconstruir uma série de mitos que a condicionam para que possa realizar suavemente a sua nobre missão de maternidade. 

“O mundo só pode ser, melhor do que até aqui, quando consigas fazer pelos outros, mais do que por ti“.

António Aleixo

Porque faço isto?

Porque o mundo sofre! Homens, mulheres e crianças sofrem por desconhecimento, deixando-se apenas conduzir sem se questionarem ou sem sequer ouvirem quem questiona, aceitando dogmas como factos ou verdades absolutas.

Um dia, eu também questionei.

Em 1990 eu e a minha esposa fomos pais pela primeira vez, e seis anos depois repetimos. Ambas as gravidezes foram tranquilas, o primeiro parto foi demorado e doloroso.

Inocentemente, pensámos que o segundo seria diferente, mais fácil, já havia uma certa experiência. Puro engano! Foi tudo mais difícil, de nada valeu a experiência, a preparação com ginástica, respirações e assistir a vídeos de partos – estávamos em 1996.

Então, questionei-me!

Tinha que haver algo mais. Algo que eu não sabia ou que não queriam dizer-me.

Embora, já não fosse necessário para nós, porque decidimos parar por ali, acreditava que não tinha que ser assim com outras mulheres, tinha que haver uma forma de minimizar a dor e o sofrimento, sentia que na natureza não tínhamos que ser a única espécie que tivesse que sofrer para nos reproduzirmos, e a minha jornada de pesquiza começava.

Fiz várias formações em várias áreas e descobri que, quase como que no silêncio da noite, existiam sim, métodos de apoio e preparação de grávidas para um parto natural, positivo e humanizado. Em 2010, 20 anos depois do nascimento do nosso primeiro filho e depois de ter reunido o melhor dessas técnicas, já ajudava mulheres na sua jornada de maternidade com resultados extraordinários. Acabava de criar o GestMind©.

Hoje trago-lhe esse conhecimento, aliando o que eu considero o melhor da engenharia humana, para que também você possa viver uma experiência de maternidade esclarecida e positiva.

Um Ato de Heroísmo

Quando adquire um carro, uma casa, mobília, equipamento, um pet ou mesmo uma flor, você quer saber tudo, desde o contrato, até ao como funciona, ou como cuidar. Para quase tudo existem manuais de instruções ou ensinamentos dos especialistas e você dá o passo quando se sente pronta para fazê-lo.

Em questão de maternidade, você nunca se sentirá preparada e até agora não tinha um manual de instruções.

Quando nasce um bebé, nasce também uma mãe e um pai, e todos têm 9 meses para se prepararem e prepararem o ambiente para o receber. Por isso, aproveite este livro ao máximo, assista aos vídeos e faça os exercívios!

Muitas mudanças vão acontecer na sua vida, nos seus relacionamentos, no seu corpo e na sua mente.

Muitas pessoas irão concordar e aprovar as suas decisões, outras tantas não o farão. Algumas irão dar palpites e/ou sugestões, umas far-lhe-ão bem, outras nem por isso, sabe porque? Porque ninguém está vivendo a sua vida, e muito menos a sua experiência.

O que ninguém lhe diz é, que ser mãe, é sem sombra de dúvida um ato de verdadeiro heroísmo. Na gravidez, à medida em que a vida se vai gerando dentro de si, você vai sentir cansaço, sono ou a falta dele, o corpo a modificar-se, sensações físicas que não tinha tido antes, vai  deixar de conseguir fazer coisas que fazia, ter outros desejos, modificar os seus gostos, e depois do parto, o tempo passa a ser escaço, as saídas já eram, as prioridades passam a ser outras… você não deixará de ser você, mas já não é quem era, e você vai-se modificando e adaptando naturalmente a essas alterações. Afinal, você vai ser mãe, e lembre-se, não existem mães perfeitas, apenas mães.

Dividir-se com o seu pacotinho de amor é altamente desafiante, é um bilhete de ida sem volta, mas compensador, certamente a experiência mais enriquecedora da sua vida, embora, por vezes possa sentir-se desesperada. É verdadeiramente amor, amor incondicional!  

Gostou? Então Partilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram

Subscrever Newsletter

Receba Todas as Novidades em Primeira Mão

Explore Mais

Empreendo

Tem um minuto?

TEM UM MINUTO? Tem um minuto? – Esta é talvez a pergunta que faz com que a produtividade de qualquer pessoa caia drasticamente. O dia

MZC

Comunicação

Comunicação… o que é comunicação? A comunicação está por todo o lado, desde que acorda até que se deita, sozinh@ ou acompanhad@, e mesmo dormindo

Do You Want To Boost Your Business?

drop us a line and keep in touch

error: Content is protected !!
%d bloggers like this: